Johnny Clem, o menino-soldado

John Lincoln Clem tinha apenas nove anos de idade, em maio de 1861, quando fugiu de casa, em Newark, no Estado de Ohio, para alistar-se nas fileiras da União, que se encontrava em guerra contra a Confederação há pouco mais de um mês, no episódio que passaria à História como a Guerra Civil, ou Guerra de Secessão norte-americana.

Johnny, aos 12 anos

Tendo seu alistamento recusado pelo 3°Regimento de Ohio e pelo 22°Regimento de Michigan, devido à pouca idade e à estatura diminuta, Johnny fora acolhido pelos soldados e acabara aceito informalmente por essa última unidade, passando a atuar como tocador de tambor. Após dois anos, fora admitido como oficialmente alistado.

Batismo de fogo

Na sangrenta Batalha de Chickamauga, travada entre 18 e 20 de setembro de 1863, na Geórgia, Johnny teve seu tambor destruído por um estilhaço de artilharia. Portando um fuzil de tamanho reduzido, apropriado ao seu porte infantil, o jovem soldado teria atingido um coronel confederado.

Após a batalha, Johnny fora promovido a sargento aos doze anos de idade, sendo o mais jovem a ter atingido tal graduação, na história do US Army. Ele também recebeu condecorações por sua bravura.

Capturado cerca de um mês depois, Johnny foi libertado em uma troca de prisioneiros de guerra entre os confederados e os unionistas.

Servindo como mensageiro montado no “Exército de Cumberland”, um exército de campanha formado no Estado de Ohio, Johnny Clem participou de várias batalhas, tendo sido ferido por duas vezes, até ser dispensado, em setembro de 1864, quando contava apenas treze anos de idade!

Pós-guerra

Johnny retomou os estudos após a Guerra Civil, e sempre acalentou o sonho de voltar à vida militar. Tentou, sem sucesso, ingressar na Academia Militar de West Point.

Aos dezenove anos, apelou para o então Presidente dos EUA, Ulysses S. Grant, o general vencedor da Guerra de Secessão, que o nomeou segundo-tenente no 24°Regimento de Infantaria.

Clem prosseguiu na carreira no Serviço de Intendência, tendo galgado os sucessivos postos até coronel. Em agosto de 1915, fora transferido para a reserva, por ter atingido a idade-limite para permanência no serviço ativo do Exército, tendo sido promovido a Brigadeiro-General (general de uma estrela), concessão restrita aos veteranos da Guerra Civil. Ele era, então, o último veterano daquela guerra na ativa.

Passado um ano da sua aposentadoria, o Congresso dos EUA, por meio de um ato especial, o promoveu a Major-General.

John Lincoln Clem, o mais famoso menino-soldado da Guerra Civil, morreria em San Antonio, Texas, no dia 13 de maio de 1937, e seria enterrado no Cemitério Nacional de Arlington, em Washington-DC.

Saiba mais em:

JOHN LINCOLN CLEM: CIVIL WAR DRUMMER BOY. (LINK)

E. F. Abbot

Square Fish

2017

Livro para crianças, em inglês (192 páginas).

Deixe um comentário

dois × 2 =