Fora de Controle

O livro “Fora de controle”, de Erik Durschmied, merece figurar em qualquer lista de melhores livros de guerra já publicados.

 Seu subtítulo já antecipa a leitura fascinante que proporcionará ao leitor: “como o acaso e a estupidez mudaram a história do mundo”.

Nessa surpreendente obra, o autor conduz o leitor por dezoito capítulos, cada um deles representando uma batalha, campanha militar ou evento histórico em que acontecimentos fortuitos, inesperados ou decisões estúpidas levaram a uma derrota decisiva e marcante para a humanidade.

Ao final, no epílogo, apresenta o fator decisivo final, evidenciando uma pontada de pessimismo com relação ao futuro da raça humana, haja vista o rol de más escolhas e falhas apresentados por grandes e pequenos líderes, descritas ao longo do livro.

Uma testemunha da História

Erik Durschmied foi, ele próprio, uma testemunha privilegiada de acontecimentos marcantes do século vinte.

Pelo simples fato de ter nascido em Viena, em 1930, ainda menino viu a anexação de seu país pela Alemanha nazista e a transformação da vizinhança onde morava em ruínas, pela ação dos bombardeios aliados.

Após emigrar para o Canadá, nos anos 1950, e graduar-se pela MCGill University, de Montreal, Erik iniciou sua prolífica carreira jornalística. Como correspondente, atuou em vários cenários de guerra, como o Vietnã, Irlanda do Norte, Líbano, no conflito Irã- Iraque e no Afeganistão soviético. Teve a ventura de entrevistar, dentre várias personalidades, figuras como John Kennedy, Salvador Allende, Ben-Gurion e Saddam Hussein.

Como produtor e cineasta, esteve ´com Fidel na Sierra Maestra, em 1959; na China de Mao, em 1964; e em Moscou, no auge da Guerra Fria. Produziu, ainda, documentários sobre a batalha pela Colina 937 (Hamburger Hill), no Vietnã; acompanhou unidades do Exército Vermelho no Afeganistão; e cobriu o Exército Vietnamita na invasão do vizinho Camboja de Pol Pot.

Autor de vários livros de História Militar, Erik se tornou professor dessa disciplina. Também atuou como palestrante convidado, na Academia Militar de West Point.

Episódios marcantes de “Fora de Controle”

O livro começa com o ardil utilizado pelos gregos em Troia, mil anos antes de Cristo. Descreve o drama dos cruzados e seu destino cruel nas mãos de Saladino, nos picos de Hattin.

Em seguida, aponta os fatores que pesaram para a vitória de Henrique V e da Inglaterra em Azincourt, no século XV.

Em outro capítulo, narra objetivamente a batalha de Waterloo e enumera as circunstâncias  e acasos que determinaram a derrota de Napoleão e o fim da sua era.

No prosseguimento, transporta a cena para Balaclava, na península da Crimeia, em 1854, explicando os contratempos e decisões intempestivas que tornaram inútil a épica “Carga da Brigada Ligeira”, em sua cavalgada para a morte.

A seguir, o leitor é apresentado ao banho de sangue em Antietam e as consequências dessa batalha para os rumos da Guerra Civil norte-americana e da política de Abraham Lincoln.

O autor segue o fio da História, discorrendo sobre batalhas das guerras Franco-Prussiana, dos Bôeres  e da Primeira Guerra Mundial, quando explora magnificamente a Batalha de Tannemberg, revelando os desentendimentos entre os comandantes dos dois exércitos russos envolvidos na luta e o peso desse mau relacionamento para a vitória alemã.

Ao abordar a Segunda Guerra Mundial, descreve a Batalha de tanques em Arras, em 1940, e os possíveis desdobramentos que poderia ter causado, além da queda da França; narra a saga e a obstinação de Churchill e da Marinha Real pelo afundamento do Bismarck; e o valor inestimável de um simples espião para evitar a derrocada dos soviéticos ante a Alemanha de Hitler, na Operação Barbarossa.

Por fim, explora o peso da opinião pública e sua influência na Guerra do Vietnã; a desastrosa interferência de um burocrata para a Alemanha Oriental, em 1989; e o que levou o poderio aéreo da coalizão a derrotar o exército de Saddam Hussein, na Guerra do Golfo.

Fora de Controle – livro imperdível

Esse livro de 430 páginas pode ser lido de uma só vez, graças ao ritmo fluido da narrativa e ao estilo de cobertura jornalística imprimidos pelo autor. Transitando, por vezes, entre a tragédia e o humor, o autor apresenta as improbabilidades dos cenários e as causas humanas para desastres militares.

Essas características o tornam uma obra imperdível para os apreciadores da História Militar, e uma fonte para o aprofundamento dos episódios relatados e das personagens envolvidas.

Confira:

FORA DE CONTROLE

Editora Ediouro

Rio de Janeiro – 2003

Edição disponível somente em sebos, na Amazon e na Estante Virtual (Link no nome do livro).

Fora de Controle

Deixe um comentário

cinco × 5 =